Palavras cruzadas e um pouco de café.







segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

E esta sou eu, me expressando. Ok ?


Não consigo mais enxergar as coisas como antes. Talvez tenha crescido, ou talvez tenha começado a me importar com coisas que realmente façam alguma diferença. Entrei em uma fase nunca antes vivida, passo por mudanças todos os dias, mudo meus conceitos e opiniões a cada momento vivido. Não tenho pudor em falar que não sou como antes. Mudei, entretanto continuo a mesma. Procurei me adaptar aos mais diversos tipos de situações, e nessas idas e vindas, percebi que posso ser o que eu quero, basta ter tudo planejado na minha cabeça. 
Contudo, esqueceram de me avisar que as pessoas podem mudar meu destino. Esqueceram de falar também, que se as outras pessoas quiserem, elas podem acabar comigo. Não tenho medo disso, mas tenho medo do que as pessoas pensam, definitivamente o que elas pensam é perigoso. Tinha muitos sonhos, muitos planos, muitas idéias,  porém hoje, penso completamente diferente. Eu cresci. Talvez não era o que queria, mas sim o que precisava. A vida não é fácil, a vida é uma merda, assim como pode ser linda e gloriosa. Todavia, continuarei a viver. Caindo e perdendo, errando e acertando. Vou viver. Quem sabe um dia eu faça algo certo, e quem sabe um dia, tenha o apoio que preciso, para viver as coisas que eu quero, e continuar sonhando. E aí um dia eu possa ser o que sempre sonhei. 
Na verdade, o fato é, hoje não consigo mais ver as coisas como antes. Mudei, se foi pra melhor, eu ainda não sei. 

Changes!

Não telefono mais para ninguém. Quem quiser que me procure. E vou me fazer de rogada. Agora acabou-se  a brincadeira.



domingo, 8 de janeiro de 2012

Pensamentos soltos...



Olhe, eu tenho um alma muito prolixa e uso poucas palavras. Sou irritável e firo facilmente. Também sou muita calma e perdoo logo. Não esqueço nunca, mas há poucas coisas de que eu me lembre.
Clarice Lispector.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Juventude Clichê



Sem nada na cabeça além de luzes no cabelo e bonézinho Von Dutch. Só acham o que as amigas acham, só leram Código da Vinci e Harry Potter. Se emocionaram com Um Amor Pra Recordar e riram assistindo As Branquelas. Consideram Madonna música antiga e amam RBD. Malhação? Programa obrigatório pra não faltar assunto na hora do lanche. Balada? Psy e Trance. Fim de semana? Shopping. Literatura? Algum trecho de uma poesia de Fernando Pessoa tirado do msn ou fotolog de alguém.
Apesar de tudo são seres pretensiosos, barraquentos, filosóficos e sem nenhum pensamento interessante a passar pros outros.

Por que as pessoas querem ser assim?