Palavras cruzadas e um pouco de café.







segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Past







Eu sou assim, não me julgue insana. Sou apenas um ser humano comum. Talvez um pouco mais tresloucada...
Tenho meus medos. Sim, patéticos, mas são meus. Sinto medo de escuro, abelhas, da morte, filmes de terror. Medos que talvez você julgue banais. Porém isso faz parte de mim. Você me entende? E eu não consigo me desvencilhar deles. Sabe aquela frase: "Pratique o desapego." ? Pois é, é bem mais fácil falar do que praticar. Vou te falar, a maioria das pessoas não pratica. Porque não conseguem se desapegar de seu passado. De todas as coisas ruins e boas que as ajudaram a crescer, e tornar-se o que são. É difícil abrir o seu arcaico armário de madeira, e retirar de lá todas suas roupas empoeiradas, colocá-las em um saco frugal de lixo, e deixá-las para trás. Não conseguimos fazer isso. Quando abrimos o armário e seguramos as roupas, cada uma nos lembra alguma coisa. Aquele pôr-do-sol, aquela sexta-feira gélida de inverno, onde você deixou cair chocolate quente em minha blusa. A estréia de um bom filme no cinema. Uma tarde fazendo um piquenique com os amigos. E é difícil livrar-se dessas lembranças. Tanto das ruins quanto das boas. Temos medo. Medo de que a falta delas nos enlouqueça, medo que mude quem somos agora...